Turismo Termal – Dr Fernando Bignard em Águas de Lindoia.

A cidade de Águas de Lindoia recebeu nessa semana o médico homeopata, Fernando Bignard, fundador e diretor do centro de ecologia médica “florescer na mata” e pesquisador da Unifesp, na capital paulista.
Na visita à cidade, um grupo de 20 pessoas acompanhou e participou do programa apresentado pelo Dr. Fernando “A excursão termal a Águas de Lindoia”.
As atividades incluíram palestras, meditação, passeios, banhos no balneário municipal, trilhas e apresentações teatrais em grupo.
Os participantes ficaram hospedados no hotel Panorama.
A ideia desse trabalho foi apresentar aos visitantes os benefícios encontrados nas águas de Águas de Lindoia para auxilio no tratamento de doenças de pele, câncer, depressão, entre outras.
Durante 4 dias na cidade, os convidados tiveram a oportunidade de deixar de lado suas atividades cotidianas para fazer um mergulho em suas enfermidades, e descobrir ou reforçar alternativas naturais para melhorar a qualidade de vida de cada um.
Para saber como foi essa troca de experiências e conhecimentos, aliado ao passeio por Águas de Lindoia. Assista a palestra do Dr. Fernando e acompanhe um pouco do registro que foi gravado e fotografado durante esse trajeto de 4 dias em busca do bem estar.

Site Dr. Fernando Bignard


Conheça um pouco mais sobre nosso Balneário municipal.
Clique na imagem


Créditos:

http://www.da1look.com/

Antes, durante e depois da homenagem ao Prof. Mervyn de Oliveira.

Sessão Solene Comemorativa do 79º Aniversário de Emancipação Politica – Administrativa de nossa Estancia, oportunidade em que foram homenageados a Sra Maria de Fátima Gouveia Lopes Chemmer; o Sres. Mervyn de Oliveira, Benedito Irineu da Silva; Dep. Federal Nelson Marquezelli, e o Dr. Josinaldo Vieira da Costa, com a entrega de Cidadão Lindoiense

Vídeo exibição da fanfarra

Equipe Pro Tork Racing Development Alto Giro, se apresentando em Águas de Lindoia.

 

Aniversário de Águas de Lindoia

Uma programação especial está sendo criada pela Prefeitura Municipal para celebrar os 79 anos de emancipação político-administrativa de Águas de Lindoia. Organizado pelas secretarias de Turismo e de Educação e Cultura, os eventos acontecem nos dias 15 e 16 de novembro na Praça Adhemar de Barros. Homenagens, desfile, show e até apresentação de acrobacias em motos vão marcar a semana e o feriado prolongado. Também haverá um festival de Food Trucks com cardápios especiais.

A programação começa na quarta-feira, dia 15, feriado da Proclamação da República, com a apresentação da equipe Pro Tork Alto Giro, a partir das 16h na Praça Adhemar de Barros, no centro da cidade. Os motociclistas que desde 1995 realizam espetáculos em todo o país e na América Latina preparam um repertório de manobras incríveis em motos que variam de 300 a 1000 cilindradas. Uma segunda apresentação está programada para o dia 16, a partir das 19h, no mesmo local.

No dia 16, aniversário de Águas de Lindoia, a programação começa às 8h, com a homenagem ao Dr. Vicente Rizzo, personagem principal do processo de emancipação da cidade. Um ato solene será realizado junto ao busto do homenageado, que fica na Praça Dr. Vicente Rizzo. O prefeito Gil Helou (PDT), o vice-prefeito João Orrú (PSDB), secretários municipais e familiares do homenageado participarão da solenidade.

Em seguida, a partir das 9h na Rua São Paulo, terá início o Desfile Cívico organizado pelo Departamento de Cultura e que terá a participação dos alunos que cursam o ensino fundamental e médio do município e das fanfarras da Escola Estadual Dr. Vicente Rizzo, da ETEC João Belarmino, de Amparo (SP) e do Colégio Objetivo, de Monte Sião (MG).

Milionário & Marciano

Com mais de quarenta anos de estrada, dois dos maiores artistas da música sertaneja do Brasil se apresentam em Águas de Lindoia. O palco que será montado na Praça Adhemar de Barros receberá a dupla Milionário & Marciano, que percorrem o país com o espetáculo “Lendas”, que conta com repertório produzido por Fernando Zor com os maiores sucessos das duplas Milionário & José Rico e João Mineiro & Marciano.
O público e os fãs devem conferir de perto canções como “Ainda ontem chorei de saudade”, “Vontade Divina”, “Aline”, “Estrada da Vida” e “Seu amor ainda é tudo”, que marcaram época na música sertaneja nacional. O show está previsto para começar às 21h.

Programação:

Dia 15/11, quarta-feira

16h: Apresentação da Equipe Pro Tork Altogiro Show (Acrobacias em motos)

 

Dia 16/11, quinta-feira, 79 anos de emancipação de Águas de Lindoia

8h – Homenagem ao Dr. Vicente Rizzo (Praça Dr. Vicente Rizzo – Centro)

9h – Desfile Cívico comemorativo (Rua São Paulo – Centro)

19h – Pro Tork Altogiro Show (Praça Adhemar de Barros)

21h – Show com Milionário & Marciano

A Participação Brasileira no Projeto Apollo e a Sopa da Lua, apresentado pelo Programa Amaury Junior.

Água Mineral Lindoya

 

Em 20 de julho de 1969 o mundo assistiu pela TV o primeiro pouso do ser humano na Lua. Aproximadamente 550 milhões de telespectadores na primeira transmissão ao vivo via satélite puderam acompanhar o momento histórico em que, descendo do módulo lunar Águia, Neil Armstrong exatamente às 23h56:20 (horário de Brasília) pisava o solo lunar seguido por Edwin Aldrin Júnior. O mundo parou para ouvir de Armstrong suas primeiras palavras: “Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”. Cumpria-se assim as palavras do russo Konstantin Eduardovich Tsiolkovski, o Pai da Astronáutica: “A Terra é o berço do homem que não pode viver eternamente no berço”. A chegada na Lua deixou um rico legado para o desenvolvimento científico e tecnológico proporcionando inúmeras mudanças no dia-a-dia da humanidade. Os detalhes dessa epopéia são bastante conhecidos. Contudo poucos conhecem a participação brasileira nas missões Apollo: uma científica e outra material.

Era conhecida a existência de certas ocorrências de curta duração, os Fenômenos Transitórios Lunares (TLPs, na sigla em inglês) relatadas por inúmeros observadores. De fato, a própria Nasa em sua publicação Cronological Catalog of Reported Events, código TR R-277, de julho 1968, realizou amplo levantamento enumerando do ano 1540 a outubro de 1967 nada menos que 579 relatos de fenômenos diversos observados na Lua. Note-se que somente a partir de 1609 uma luneta foi direcionada ao céu e portanto antes dela, dois eventos de extraordinária magnitude foram descritos à vista desarmada no lado oculto da Lua o que nos conduz a crer no impacto de um cometa ou meteoro. Os relatos descreviam, na sua maioria, fenômenos com o: brilho inusitado ou pulsante, obscurecimento, avermelhamento e até mesmo emanação gasosa. Esse último o mais raro foi observado e, em 1958, feito um espectrograma na cratera Alphonsus em pelo astrônomo russo Nikolai A. Kozyrev (1908-1983).

Um outro fenômeno similar foi registrado por mim e meu colega Sergio Vianna no Observatório Flammarion de Matias Barbosa, em Minas Gerais, com uso de filtros seletivos na cratera Ptolemaeus das 00h45 às 01h30 (Tempo Universal, TU) em 14 de abril de 1970 na época de intensivas observações durante a missão Apollo 13.

Em nosso relatório a Smithsonian Institution-Center for Short-Lived Phenomena, a descrevemos como uma espécie de ‘bruma luminescente’, provavelmente emanação gasosa. Como sabido esta missão foi a única abortada a caminho da Lua e, posteriormente, o dramático episódio que quase causou a morte dos três astronautas foi levado ao cinema.

Como não se conhecia uma explicação científica satisfatória para esses fenômenos em um astro então considerado morto, e diante que algo poderia acontecer as tripulações das naves quando estivessem para pousar, a Nasa-JPL decidiu criar uma rede internacional de observadores encarregados de patrulhar nosso satélite intensivamente. Surgiu, então, a Rede Internacional de Observadores Lunares, coordenado (Lion, na sigla em inglês) pela Dra. Bárbara M. Middlehurst. Em 1968 ela esteve no Rio de Janeiro nomeando o astrônomo Ronaldo R.F.Mourão para coordenar o programa no Brasil.

A equipe inicial desse programa contou então com os cinco mais experientes observadores: Rubens de Azevedo e Jean Nicolini (já falecidos), José M.L.da Silva, Cláudio Pamplona e Nelson Travnik. Essa equipe treinou outros astrônomos na técnica dessas observações e até a missão Apollo o grupo já contava com 23 participantes. Da missão Apollo 8 até a 13 foram feitos 63 relatos. Para uma análise meticulosa das observações fui designado para fazer uma avaliação das três observações mais importantes em território nacional. O resultado foi publicado em 1972 pela Universidade do Sertão, convênio FPI.INDEP. Ao final deste trabalho feito no Brasil e em muitos países ficou a pergunta : a Lua é realmente um astro morto?

Outra colaboração brasileira às missões Apollo e até certo ponto curiosa e veio de uma cidade do Estado de São Paulo: Águas de Lindóia. A Nasa, após pesquisar em diversas fontes de águas minerais no mundo, optou pela água dessa cidade por ser detentora das maiores propriedades diuréticas e elevado nível de radioatividade. Ela abasteceria os tripulantes da missão Apollo.

A nota fiscal nº 20.218 de 02/04/1969 da extinta Cervejaria Amazonas Ltda, distribuidora no Rio de Janeiro, consta a aquisição, pela Nasa, de 100 dúzias de recepiente de ½ litro da água mineral Lindóia Carrieri. Na nota consta o envio pelo Aeroporto Santos Dumont ao Centro Espacial Kennedy. A nota original encontra-se exposta na Prefeitura Municipal de Águas de Lindoia.

-Nelson Travnik

Comemoração dos 150 anos de Madame Marie Curie

Chegada de Madame Marie Curie em Águas de Lindoia

Chegada de Madame Marie Curie em Águas de Lindoia sendo recebida pelo Dr Francisco Tozzi e Francisco Nespoli

Marie Skłodowska Curie foi uma cientista polonesa com naturalização francesa que conduziu pesquisas pioneiras no ramo da radioatividade. Foi a primeira mulher a ser laureada com um Prémio Nobel e a primeira pessoa e única mulher a ganhar o prêmio duas vezes. A família Curie ganhou um total de cinco prêmios Nobel. Marie Curie foi a primeira mulher a ser admitida como professora na Universidade de Paris. Em 1995, a cientista se tornou a primeira mulher a ser enterrada por méritos próprios no Panteão de Paris.

Nascida Maria Salomea Skłodowska em Varsóvia, no então Reino da Polônia, parte do Império Russo, no dia 7 de novembro de 1867. Estudou na Universidade Floating, em Varsóvia, onde começou seu treino científico. Em 1891, aos 24 anos, seguiu sua irmã mais velha, Bronislawa, para estudar em Paris, cidade na qual conquistou seus diplomas e desenvolveu seu futuro trabalho científico.

Em 1896, Henri Becquerel incentivou-a a estudar as radiações emitidas pelos sais de urânio, que por ele tinham sido descobertas. Juntamente com o seu marido, Marie começou, então, a estudar os materiais que produziam tais radiações, procurando novos elementos que, segundo a hipótese que os dois defendiam.
Após vários anos de trabalho constante, através da concentração de várias classes de pechblenda, isolaram dois novos elementos químicos.  O primeiro foi nomeado polônio, em referência a seu país nativo, e o outro rádio, devido à sua intensa radiação, do qual conseguiram obter 0,1 g em 1902. Posteriormente partindo de oito toneladas de pechblenda, obtiveram mais 1 g de sal de rádio. Propositalmente, nunca patentearam o processo que desenvolveram. Os termos radioativo e radioatividade foram inventados pelo casal para caracterizar a energia liberada espontaneamente por este novo elemento químico.

Marie Curie conseguiu que seu marido, Pierre Curie, se tornasse chefe do Laboratório de Física da Sorbonne. Doutorou-se em ciências em 1903, e após a morte de Pierre Curie em 1906, em um acidente rodoviário, ela ocupou o seu lugar como professora de Física Geral na Faculdade de Ciências. Foi a primeira mulher a ocupar este cargo. Foi também nomeada Diretora do Laboratório Curie do Instituto do Radium, da Universidade de Paris, fundado em 1914.

Durante a Primeira Guerra Mundial, Curie propôs o uso da radiografia móvel para o tratamento de soldados feridos. Em 1921 visitou os Estados Unidos, onde foi recebida triunfalmente. O motivo da viagem era arrecadar fundos para a pesquisa. Nos seus últimos anos foi assediada por muitos físicos e produtores de cosméticos, que faziam uso de material radioativo sem precauções. Visitou também o Brasil, atraída pela fama das águas radioativas de Lindóia, hoje conhecida pelo nome de Águas de Lindóia.

Fundou o Instituto do Rádio, em Paris. Em 1922 tornou-se membro associado livre da Academia de Medicina.

Em 1924 foi homenageada por Alfred Schoep que nomeou um mineral então recentemente descoberto de sklodowskita.

Marie Curie morreu perto de SalanchesFrança, em 1934, de leucemia, devido, seguramente, à exposição maciça a radiações durante o seu trabalho. Sua filha mais velha, Irène Joliot-Curie, recebeu o Nobel de Química de 1935, ano seguinte à morte de Marie.

Bubble Gun Treffen 9 recebeu mais de 240 mil visitantes

Águas de Lindóia sediou mais uma edição do maior encontro de veículos do Grupo Volkswagen no último final de semana de Outubro, de 27 a 29.

O BGT 9 recebeu mais de 240 mil pessoas durante o fim de semana.
O público recebido nos três dias de evento aumentou 20% em relação ao ano anterior, de acordo com balanço apresentado pelos organizadores.

O Bubble Gun Treffen 9 reúne veículos Volkswagen e também Audi, Bentley, Bugatti, Ducati, Lamborghini, Man, Porsche, Scania, Seat, Skoda.

Este ano o evento reuniu projetos automotivos de vários estados do Brasil e recebeu visitantes de todo o mundo.

Perdeu o BGT 9?

Experimente um passeio diferente, registrado pelas lentes da Equipe do Site Eventos Tour Virtual 360°.

Um Tour Virtual com Fotografias Panorâmicas que permite passear pela Praça Adhemar de Barros como se o visitante estivesse presente!
É possível olhar para todas as direções, e com uma experiência de imersão ainda maior utilizando a Realidade Virtual em seu Smartphone ou Headset compatíveis.

Acesse de seu PC ou Smartphone e reviva o BGT 9: